sexta-feira, 4 de junho de 2010

Rascunhos



Van Gogh- Noite de Outono
♥´¨`♥•.¸¸.•♥´¨`♥•.¸¸.•♥´¨`♥•

Rascunhos e rabiscos de sonhos  infinitos.

Vivo rascunhando os amores; pinto as dores com cores alegres para minimizar o desenho preto e branco do nunca e o talvez.

Faço uma borda de flores, enfeito com carinho e torço para algo se aquietar no ninho.

Desenho corações e escrevo letras de canções, só pra ver se os anjos do céu se encantam e se convencem de dizer amém às minhas orações.

Tantas folhas rascunhadas; tanto não vivido, apenas imaginado.

Vivo rascunhando desejos; meus mais nobres intentos de infância.

Uma menina no sertão que sonhava em encantar palavras, em encantar a voz, em encantar a fantasia com o único intuito de encher a vida de mais alegria.

Sonhos sublimes e simples. Hoje rascunhados.

Sou desenhista perdida em pensamentos, vagando no horizonte dos meus medos.

Diante de tantos rascunhos, prometi à mim que no mês de junho, no decorrer das horas dançarinas e saltitantes, eu saltaria no tempo e dançaria com meus sonhos até o fim da canção.

Me pinto de carmim;  sigo manchando de pisadas essa estrada, empunhando espada dourada da fé.

Levo comigo apenas o vazio.

O tempo da solidão que me reconstrói, que regenera e prepara a terra da vida pra germinar.

O vazio é o pressuposto para transbordar.

Que transbordemos por todos os cantos das frestas que abrimos dos nossos desejos.

Que jamais  deixemos cair no esquecimento, no véu escuro do monturo dos medos, os desenhos coloridos de projeções da nossa essência mais perfumada.

Que sejamos sempre alma, para que jamais o brilho dos nossos olhos se apague.

E que brilhemos em realizações, a cada juramento ao firmamento estrelado.

Sussurrarei em seu ouvido, apontando o céu com dedo risonho:

-Vê? Aquela ali brilhando, é a nossa estrela. A estrela do nosso sonho.

♥´¨`♥•.¸¸.•♥´¨`♥•.¸¸.•♥´¨`♥•

Inspirado na música 'Love Actually' de Craig Armstrong.
Link para ouvir ao ler: http://bit.ly/7YQCz8

3 comentários:

  1. Adorei o post. Noite de outono...Tudo tão sintetizado na tela do Vicent.
    Somos parecidas em algo: Eu tb vivo rascunhando. Se bem q às vezes gostaria q alguém me redesenhasse. Mas, o lápis sempre quebra a ponta. :)
    Vc escreve muito bem. Adorei tanta poesia. Em noites frias e solitárias isso é necessário senão a vida se torna um peso.

    "Vivo rascunhando os amores; pinto as dores com cores alegres para minimizar o desenho preto e branco do nunca e o talvez."

    Isso me tocou de uma maneira indescritivel...Pois vivo assim muitas vezes.
    Obrigada por tanta beleza.
    bjo
    Dani

    ResponderExcluir
  2. Esse post sintetizou uma reflexão, afinal preciso que a nossa vida seja feita de rascunhos, em que possamos apagar as coisas ruins e reescrever uma nova história. E que possamos sempre nos motivar e recomeçar a nossa vida!
    "O vazio é pressuposto para transbordar", basta a mente fluir, um novo mundo imaginar. De fato, é necessário e podemos traçar um novo tempo em nossas vidas!
    "Que sejamos sempre alma, para que jamais o brilho dos nossos olhos se apague". Lindo, nota 10 para essa poesia. Cada trecho me convida a refletir de forma tão simples, mas ao mesmo tempo profunda.
    E certos de que a estrela dos nossos sonhos sempre brilhará, pois determinação e fé nos sobrará para correr atrás dos objetivos!
    "E que brilhemos em realizações", tenha uma excelente semana e obrigado por fornecer no blog a sua arte! Siga em frente! Muita luz e paz no teu caminho!
    Com carinho,
    Ro

    ResponderExcluir